Quais critérios poderemos utilizar no processo de extubação de um paciente idoso? 

Pontos chaves

-Pontos a considerar: 

  1. Volume corrente(VC) maior que 5 ml/Kg.; 
  1. Frequência respiratória(FR) < 30 ipm; 
  1. Índice de respiração rápida e superficial(IRRS ou índice de Tobin) <105 ipm/L. 

-Teste de respiração espontânea (TER): 

       Realizado após preenchido os  critérios acima de forma cumulativa. 

Resultado final: 

Deixa-se o paciente em respiração espontânea por 2h, mantendo-se o bom padrão, permanecendo nos escores acima, procede-se a extubação. 

Em artigo excelente sobre o tema extubação em idosos intitulado The prognosis in extremely elderly patients receiving orotracheal intubation and mechanical ventilation after planned extubation, 2020, podemos retirar alguns dados do protocolo de desamem de ventilação mecânica, utilizado pelo grupo de trabalho, para responder esta pergunta. 

Quais foram as definições utilizadas quanto ao tipo de desmame? 

-Definição de desmame difícil: 

Em pacientes internados quando havia a necessidade de até 3 TREs, ou se passavam até 7 dias a partir do primeiro TRE, para obter sucesso no desmame. 

-Definição de desmame prolongado:  

Quando havia a necessidade de mais de 3 TREs ou se passavam mais de 7 dias de desmame após o primeiro TER. 

-Definição de TREs:  

Ventilação com pressão de suporte, ou uma peça T, por 2 horas, após a melhora do quadro clínico e estabilização do estado hemodinâmico. 

-Índice de Tobin: 

Para cálculo utilizamos a fórmula FR/VC, estabelecendo um indicador de sucesso, ou falha do desmame, da ventilação artificial, onde os valores abaixo de 105 ciclos/L/min são valores preditores de sucesso no desmame. 

O valor normal situa-se entre 60 e 105 ciclos/L/min. 

Como foi a seleção dos idosos aptos para a extubação? 

Eram realizadas avaliações diárias com retirada de sedação, caso o paciente apresentass volume corrente maior que 5ml/kg de peso corporal ideal, respirasse abaixo de 30 respirações/minuto e apresentasse um índice de respiração rápida e superficial menor que 105 respirações/minuto/L, procedia-se, então, ao teste de respiração espontânea (TRE). 

Qual foi o protocolo de desmame de ventilação mecânica utilizado? 

Quanto ao protocolo de desmame utilizado temos que os pacientes que receberam ventilação foram submetidos à triagem diária da função respiratória para identificar aqueles que estavam prontos para realizar um teste de respiração espontânea (TRE) de 2 horas.  

Para isto utilizaram os critérios discutidos acima na escolha dos pacientes aptos ao teste de TER. 

Como se procedia o TRE? 

Para o teste de respiração espontânea, após o protocolo de desmame ter sido aplicado, o paciente ficava somente com o tubo endotraqueal monitorado por 2h, permanecendo nestas condições procedia-se a extubação eletiva. Havendo falha, apenas se tentaria novamente com 24 h após o último teste. 

Referências 

Cheng AC, Liao KM, Ho CH, Lai CC, Chao CM, Chiu CC, Chiang SR, Cheng KC, Chen CM. The prognosis in extremely elderly patients receiving orotracheal intubation and mechanical ventilation after planned extubation. Medicine (Baltimore). 2020 Sep 18;99(38):e21970. doi: 10.1097/MD.0000000000021970. PMID: 32957315; PMCID: PMC7505301. 

Andores M C F, Mello J R C , Cavenaghi O M, Brito M V C, Ferreira L L.Correlação entre o índice de respiração rápida e superficial com tempo de desmame ventilatório em pacientes traqueostomizados.Arq Med Hosp Fac Cienc Med Santa Casa São Paulo, São Paulo, v. 64, n,1, p. 14-19, jan./abr. 2019 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Siga nosso Instagram

Mais Recentes

Mais Visitados ​

Mais Comentados

Contact Us