Paciente idosa chega no consultório com depressão, falta de energia e repondo testosterona,  o que fazer?

Pontos chaves
-Os trials de uso de testosterona nas mulheres são poucos.
-Os estudos focam mais em disfunção sexual.
-Não há estudos confiáveis de uso de testosterona na mulher idosa com intenção de melhora do humor ou antiaging, bem como os efeitos de longo prazo são desconhecidos.

A utilização de testosterona, como repositor hormonal, na mulher idosa, não encontra respaldo científico de boa evidência na literatura médica atual.

Os estudos focam mais em disfunção sexual feminina, evolução psicológica e metabolismo ósseo com poucos estudos que focam em composição corpórea ou índices de sarcopenia por si.

O uso da testosterona na paciente geriátrica, com este intuito, além de não ratificado com a boa evidência científica, ainda carece de dados de efeitos de longo prazo de confiabilidade e segurança.

Sendo assim, não recomendo o uso da testosterona como medicação adjuvante ao tratamento de distúrbio do humor ou como modalidade antiaging .

Ref.

1.Marcelo Rodrigues Dos Santos, Thomas W. Storer,Testosterone Treatment As a Function-Promoting Therapy in Sarcopenia Associated with Aging and Chronic Disease,Endocrinology and Metabolism Clinics of North America,Volume 51, Issue 1,2022,Pages 187-204

2.Tarig Elraiyah, Mohamad Bassam Sonbol, Zhen Wang, Tagwa Khairalseed, Noor Asi, Chaitanya Undavalli, Mohammad Nabhan, Belal Firwana, Osama Altayar, Larry Prokop, Victor M. Montori, Mohammad Hassan Murad, The Benefits and Harms of Systemic Testosterone Therapy in Postmenopausal Women With Normal Adrenal Function: A Systematic Review and Meta-analysis, The Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism, Volume 99, Issue 10, 1 October 2014, Pages 3543–3550. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Siga nosso Instagram

Mais Recentes

Mais Visitados ​

Mais Comentados

Contact Us