Antipsicóticos no Delirium

Quem atende pacientes idosos certamente já deve ter se deparado com a difícil situação que é o DELIRIUM.

Esse é um problema bastante frequente nos mais velhos, sobretudo naqueles hospitalizados, especialmente quando em UTI e no pós-operatório de cirurgias.

No manejo de pacientes com delirium, é fundamental identificarmos e corrigirmos os possíveis fatores precipitantes ou que contribuem para a crise, como dor, constipação e desidratação. Manter a família próxima ao paciente, garantir um ambiente calmo e confortável, remover dispositivos desnecessários, como sondas e cateteres, e manter uma boa comunicação são também medidas importantes para prevenção e/ou tratamento do delirium.

Por vezes, porém, alguns pacientes podem apresentar delirium hiperativo, com agitação psicomotora significativa. Nesse contexto, podem oferecer riscos a si ou aos outros. E quando isso acontece, podemos ter que lançar mão de antipsicóticos.

Entretanto, ao prescrevermos essas drogas para idosos com delirium, são necessários alguns cuidados. Confiram no post acima recomendações importantes para a prescrição segura de antipsicóticos.
@Danielgomes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Siga nosso Instagram

Mais Recentes

Mais Visitados ​

Mais Comentados

Contact Us